fbpx

Gestão de produção eficiente: evite os 10 maiores erros!

gestão

 

Gestão de produção eficaz é um dos fatores decisivos no sucesso de uma empresa industrial. A conjugação das tarefas de planeamento, organização, controlo e coordenação ao longo do processo produtivo contribui para que todos os setores consigam executar com êxito cada uma das responsabilidades associadas. A minimização dos erros numa gestão de produção passa pela capacidade do gestor entender os recursos que tem ao dispor, integrá-los de forma coerente, definir adequadamente os processos e ter um sistema de informação fiável que suporte cada umas decisões durante o processo produtivo.

 

Os 10 maiores erros na Gestão de Produção

 

1- Falhas no planeamento

 

A gestão de produção deverá ser capaz de avaliar o esforço para executar cada uma das encomendas no prazo pedido pelo cliente e verificar a disponibilidade dos recursos para conseguir cumprir. No caso de não ser exequível até à data estipulada, deverá ser comunicado ao cliente atempadamente. Prometer a entrega ao cliente dentro do prazo estipulado mesmo sabendo que este é impossível de cumprir, é um dos maiores erros que uma empresa pode cometer. Isto gera desconfiança por parte do cliente.

 

2- Falta de formação e recursos mal alocados

 

São muitas as empresas à procura de recursos qualificados e ajustados aos seus ramos de atividade. Existem áreas onde há uma escassez de recursos ou recursos mal preparados para as tarefas que executam. Cabe à gestão de produção desencadear as ações para habilitar os elementos que participam no circuito produtivo. É também importante quantificar o número de recursos adequado a cada um dos setores da produção.

 

3- Ausência de sistema de informação adequado

 

A base de suporte à decisão do gestor de produção, passa por um sistema de informação adequado às necessidades da própria empresa. Uma solução transversal que permita o registo dos mais diversos dados relacionados como a criação de árvores de produto, estimativas de tempos, cálculo de MRP, gestão de planeamento de recursos, registo efetivo de tempos, consumos de matéria-prima, gestão de manutenção, etc.. Ainda são muitas as organizações que fazem a gestão destas áreas de forma empírica. A ausência de um sistema de informação adequado não permite à empresa a obtenção de dados reais sobre a eficiência e a rentabilidade da produção.

 

4- Informação dispersa e desatualizada

 

A integração dos diversos departamentos da empresa é uma das chaves para o sucesso da gestão de produção. É muito importante que os registos de produção estejam atualizados a tempo e horas e sobre uma base de dados centralizada. Sem isso, torna-se impossível tomar decisões e avaliar o estado de cada uma das encomendas.

 

5- Layout do Shop Floor inapropriado

 

A eficiência da produção passa também pelo layout do Shop Floor. Este deverá ser desenhado de forma encadeada e com o contributo da gestão de produção. Deverá começar pelo armazém das matérias-primas, posicionamento dos recursos humanos e máquinas tendo em conta a sequência de operações e acabar na expedição. Quando o layout da fábrica é desorganizado, são muitas as perdas de produtividade.

 

6- Falhas na gestão de stocks

 

O excesso de artigos em stock ou, ao contrário, a falta de materiais para a produção são duas situações que causam muita dor de cabeça e prejuízos financeiros para a empresa.

A falta de uma gestão de stocks eficiente além de afetar os custos de produção, origina desvios, desperdícios e perdas. É fundamental definir bem os processos de movimentação de stocks e garantir que sejam cumpridas todas regras associadas aos mesmos.

 

7- Ausência de manutenção preventiva

 

As manutenções preventivas são essenciais para evitar erros e perdas de produtividade. Como tal devem ser monitorizadas pelo gestor de produção. A falta de organização e de controlo dos registos de manutenção levam a que algumas organizações não o façam. As consequências e a aplicação apenas de ações corretivas, podem levar a prejuízos consideráveis ao longo do tempo.

 

8- Indefinição de procedimentos associados ao reaproveitamento

 

Uma das maiores preocupações do gestor de produção passa pela definição de critérios e instruções claras sobre a recuperação de componentes ou produtos com defeitos. Muitas vezes, e dependendo do ramo de atividade, a recuperação não é possível. Deverá ser efetuada uma análise contínua sobre os defeitos e deverão ser estabelecidos procedimentos para prevenir casos recorrentes.

 

9- Falta de melhoria contínua

 

A falta de recetividade às mudanças levam a que a gestão de produção cometa os mesmos erros ao longo do tempo. É muito importante questionar os processos atuais, ouvir os recursos, promover ações de melhoria, questionar cada um dos problemas que acontecem atualmente e pensar como resolvê-los. Estes procedimentos deverão ser efetuados de forma contínua.

 

10- Falhas sobre os procedimentos ligados à qualidade

 

Um dos maiores objetivos das organizações é assegurar uma produção sem defeitos. Em síntese, a gestão da produção deverá garantir que as inspeções ao longo do circuito produtivo sejam efetuadas seguindo um método padrão e pré-estabelecido. A falta de boas práticas leva a que muitas organizações tenham prejuízos avultados e perdas de rentabilidade.

 


 

Subscrever o Blogue

 

    captcha

    A blink-iT Solutions está comprometida com o cumprimento do RGPD. Para podermos tratar os seus dados pessoais necessitamos do seu consentimento e para tal, necessita de conhecer e aceitar a nossa Política de Privacidade.

    Aceito a Política de Privacidade
    Dou consentimento ao tratamento de dados

    Prometemos não utilizar as suas informações de contacto para enviar qualquer tipo de SPAM.

    Artigo anterior e próximo

    Adicionar Comentário